VIOLÊNCIA & VIOLÊNCIA ILIMITADA

     
 

 

Mesmo sabendo que a maioria em geral dos leitores de um jornal, como o PH, é composta de críticos com características passivas, exatamente porque são pessoas normalmente ativas, muito ocupadas, me atrevo a avaliar pelos e-mails que recebo, se a minha matéria anterior agradou ou desagradou aos leitores. Na matéria passada, meu artigo tinha, como este a proposta de buscar, o porque do uso de tanto álcool e tantas drogas, junto com todos leitores, ativos e destes rotulados passivos, ao menos uma das causas da VIOLÊNCIA & VIOLÊNCIA ILIMITADA, que sabemos serem de toda ordem e que hoje, atualmente nos atinge indiscriminadamente. Tudo indica que fui entendido. Descrevi uma historia comum...de uma época, onde não havia ainda, a geladeira, os satélites, a Internet, o telefone fixo eficaz, o revolucionário celular e nem o radio e a televisão que cada dia, assume mais espaço dentro de nossas casas. Os jornais existiam, mas reportavam mais coisas da própria comunidade e as grandes noticias do Brasil e do mundo, a maioria eram informada assim...Como a noticia de um fato já distante que alguém nos conta...já não mais nos permitindo interagir nem com um susto...Você sabia que a aquela casa que caiu o ano passado era do fulano de tal, nosso conhecido... Hora, pelo fato já ter acontecido em data distante, nos assustava ou nos atingia com menor intensidade que esta mesma noticia, nos sendo dada, pouco depois ou na hora do fato, como acontece nestes tempos de comunicação em tempo real. A isto se acrescente que e a qualidade dos sons das emissoras de Radio que chegavam, animavam muito poucos a ficarem na escuta. Tínhamos no entanto a felicidade que precisávamos, nem mais nem menos. Na minha ótica, para prepararmos crianças que terão que abrandar a violência do hoje e mais a que se anuncia estar chegando num futuro bem próximo... É grande nossa responsabilidade no presente. É agora que precisamos sim, com urgência, entre outras medidas, restabelecer ou criar novos balizamentos, realmente adequados para os novos tempos, capazes de ser o próprio controlador da modernidade, ensinando desde os primeiros tempos de vida, as nossas também novas crianças que elas possuem direitos, mas que somente serão recebidos, quando cumprirem suas obrigações e hajam como crianças. É preciso sim, descriminalizar também as punições infanto-juvenis, feitas como prova de carinho pelos pais, tanto em casa quanto pelas professoras e ou professores nas escolas. Boa educação se faz com ensinamento de corretos deveres e não com a presença de direitos ilimitados e insensatos. Nos deve soar como falsidade qualquer informação desconectada da atual realidade, por exemplo... criança não deve ter outra obrigação que não seja brincar ou estudar...do mesmo modo que sabemos ser falsa a informação que Adulto só deve ter obrigações e não brincar. É preciso educar nossas crianças e adolescentes com mais realismo e seriedade sincera, para deixá-las conscientemente longe do álcool e das drogas e dos malefícios de problemas reais como os que reportam, fracassos, marginalidade que deságua e se transforma em violência & violência ilimitada. Se diminuirmos os efêmeros e ilusórios direitos, provocadores e causadores de insanas rebeldias e desrespeitos, evitaremos a existência de crianças e jovens como entre outros casos horríveis, as SUZANES de tal...Etc... Sem limites. Se urgentemente, reforçarmos a cobrança dos deveres, nós, pais e avós do bem, não precisaremos mais colocar armas de guerra iguais as dos bandidos, que acho um erro ter espaço tão grande na mídia, nas mãos da nossa desestruturada e sofrida polícia que acuada acaba, acredito, às vezes sem querer, por matar também nossos filhos, como tem acontecido e tão freqüentemente é anunciado por toda imprensa. Neste mundo literalmente globalizado, a violência não tem mais um caráter meramente destrutivo. Tem às vezes, uma motivação corretiva, mas insana, que tenta consertar, como já escrevi em matéria anterior, o que a ausência do simples e constante diálogo não foi capaz de solucionar, entre as partes.

 
     
 
Notícia Publicada em: 10/04/2007

 

TELEFONES DE CONTATO

Regional Grande BH-MG - (031) 3621-6000
Reg.Consel.Lafaiete-MG - (031) 3763-5233
Regional dos Lagos - RJ - (022) 9814-1019
Regional Araruama - RJ - (022) 9973-8289

OUTROS CONTATOS
SOS-CRER-VIDA/VIP DIFERENCIADO
Triagem Central BÚZIOS 022-9814-1019
crervip@crer-vip.org.br
contato@crer-vip.org.br
NOTICIAS SOBRE DROGAS

Matérias em nossa TV CRER-VIP

Jornal Primeira Hora. Conheça a Coluna do nosso Presidente José Gonzaga.
Clique Aqui