VIOLÊNCIA & VIOLÊNCIA LTDA

     
 

 

Sinceramente meu caro e fiel leitor, não sei onde vamos parar como testemunha tão ocular, que nós, somos diariamente de tanta violência. Logo eu que há muitos anos fui eleito por alguns amigos, mais amigos, como um formador de opinião, por ter sempre a mão uma noticia mais recente. Primeiro porque eles souberam que tenho o hábito de ligar o radio, antes de abrir os olhos ao acordar, pois sempre tenho um a altura das mãos, mesmo quando estou fora de casa. Depois logo após o café matinal folheio um jornal, de preferência é claro, o nosso Primeira Hora e só depois ligo a TV ou o computador onde mora a internet. Infelizmente destes poderosos instrumentos de comunicação, nos últimos anos, recebo a noticia que, também a nossa sociedade brasileira entrou no grupo das sociedades mais cruéis e violentas do mundo. O país tem, para tristeza de todos nós, altíssimos índices de violência urbana, praticadas sobre qualquer pretexto nas ruas, como assaltos, seqüestros, extermínios; Violência no próprio lar, descabidamente doméstica, familiar mesmo; Homem contra a mulher, praticada pelo marido, amante, ex-companheiro, namorado etc... Violência praticada pela babá, pelo aluno contra a professora ou professor, patrão contra o empregado ou empregado contra o patrão. Violência praticada por credores apressados, que em vez de usar o bom senso, a boa negociação ou a lei, usa inadvertidamente a violência física ou verbal, como instrumento de cobrança e assim, elegendo o devedor e a forma de cobrança errada, acaba sendo vitima da própria violência, transformando um bom em mal negocio. Esta foi à desculpa da violência que outro dia quase me vitimou, mas que preferi por questão de sabedoria dizer que apenas testemunhei. Aí no entanto, se desenha à nova e desafiante questão que precisamos todos nós juntos, descobrir; Porque esses índices aumentaram tanto nos últimos anos? Onde estaria a raiz do problema?...Infelizmente, o nosso governo e até as autoridades que nos representam, tem segundo a minha ótica, usado ferramentas erradas e também, motivos e conceitos errados na hora de cientificamente decifrar o que é causa e o que é a conseqüência. A violência atualmente no Brasil, mata mais PESSOAS, em um país sem guerra declarada, ou seja, mais de 30.000 brasileiros durante o mesmo período que se realiza lá fora a criticada guerra do Iraque, onde só 3.000, SOLDADOS AMERICANOS, morreram. A primeira diferença é que a nossa violência, está muito mais para o sintoma social do que para a doença social. Com certeza e com o conhecimento que aprendi através de outros grandes mestres estudiosos da violência que impera em nosso País, posso afirmar; que não são poucas, são várias as doenças sociais que produzem VIOLÊNCIA, como um tipo de sintoma. Em coro podemos como eles afirmar: Não adianta super armar a segurança pública, lhes entregando armas de guerra para repressão policial se a doença causadora não for identificada e combatida. Todos afirmam já ser tempo da sociedade brasileira se conscientizar de que, violência não é uma pura ação. Violência é, na verdade, reação, pois o ser humano na sua formação natural e na sua essência, não comete violência sem um motivo real. Se sabemos que o acaso existe, também sabemos ser verdade que algumas vezes as violências recaem, como fatalidade, sob pessoas erradas, totalmente passivas inocentes, como aquela criança que por sete quilometro foi arrastada pelas ruas do Rio ou a professora que estava na hora errada naquele lugar seu por oficio, ou a criança no colo do pai etc. Que não cometeram nenhuma das ações que comumente estimularam a violência que sofreram. No entanto, são muitas as ações criminosas que diariamente acontecem e erradas ou não, existiram e alguém as produziram, caso contrário não haveria violência. Não podemos mais ser hipócritas ao ponto de publicamente não revelar com clareza, que os principais ingredientes que causas a violência são: O desrespeito e a ignorância, a prepotência e as entéricas crises de ódio, causadas por frustrações, percas ou fracassos. São crises, provocadas pelo consumo desordenado do álcool e das drogas cada dia mais presente nesta sociedade que como sempre afirmo, diz que as consomem, socialMENTE. Na próxima semana, falaremos mais sobre este tema, infelizmente tão presente em nosso cotidiano e mesmo sendo um conceito que aqui já transmiti volto a repeti-lo. Não se pode combater o desconhecido ou deixar de dar ele um endereço certo; Há violência em loucura conseqüente e proveniente de anomalias patológicas que, em geral, são casos raros em toda literatura sobre o tema. A violência presente na loucura de um bêbado ou drogado, por exemplo que pode ser interpretada como uma tentativa de corrigir o que o diálogo não foi capaz de resolver; Mas neste ou em outros casos, a violência segundo alguns estudiosos, funciona apenas, como um último recurso principalmente na ética do ignorante, que tenta restabelecer o que é justo segundo a ótica dele mesmo, ao se transformar em um contumaz agressor.

 
     
 
Notícia Publicada em: 20/03/2007

 

TELEFONES DE CONTATO

Regional Grande BH-MG - (031) 3621-6000
Reg.Consel.Lafaiete-MG - (031) 3763-5233
Regional dos Lagos - RJ - (022) 9814-1019
Regional Araruama - RJ - (022) 9973-8289

OUTROS CONTATOS
SOS-CRER-VIDA/VIP DIFERENCIADO
Triagem Central BÚZIOS 022-9814-1019
crervip@crer-vip.org.br
contato@crer-vip.org.br
NOTICIAS SOBRE DROGAS

Matérias em nossa TV CRER-VIP

Jornal Primeira Hora. Conheça a Coluna do nosso Presidente José Gonzaga.
Clique Aqui