E... CONTINUA O BIG BROTHER

     
 

 


Se como no Big Brother, tivéssemos câmeras dentro da maioria dos lares brasileiros, por certo constataríamos as varias realidades diferentes que já sabemos existir. Algumas alegres mas a maioria infelizmente, com muita tristeza dentro delas, motivada pela presença de indesejáveis, licitas ou ilícitas mas que de igual forma historicamente são denominadas de drogas, capazes e sem duvida de serem as responsáveis pela violência praticada nos médios e grandes centros urbanos. Todos são testemunhas, quando não são as próprias personagens, atores vitimas sem estrelato que constantemente são mostradas não só pela TV, nosso jornal PH, emissoras de Rádios, em fim por toda imprensa, que reporta de forma unânime ao mesmo tempo em que nos enche de medo e preocupação, que não é e nem deve ser, apenas daqueles que produzem as pesquisas em suas diferentes áreas, sempre no sentido de desenvolver alguma nova técnica e meios eficazes para de imediato, ou mesmo em longo prazo, reverter o quadro da delinqüência que se instala de norte a sul por todo o pais. Se observarmos com atenção, veremos na Big Delinqüência, que em quase todas ações brandas ou graves, registradas como sendo ocorrências de cunhos policiais, jovens aparecem, não como felizes atores, mas na maioria das vezes como vítimas.

Centenas de teses e estudos que merecem o maior respeito de todos nós, pois registram comportamentos que são característicos dos jovens em sua plena adolescência que cometem os mais diversos e até estranhos atos criminosos. Mas não entendo porque, quando praticados por «menores» de 18 anos, recebem o titulo, apenas de infração e como tal praticamente não recebem eles nenhuma punição. Para mim e para muitos, qualquer violação de normas e regras sociais vigentes, por maiores de 15 anos de idade, quando identificado como ato agressivo, como, vandalismo, assaltos, estupros, brigas com armas, trafico de drogas e bebidas alcoólicas ou ainda qualquer ato que mutila ou leve alguém ao óbito, deveria ser julgado e punido com o mesmo rigor existente para os mesmos crimes quando praticados por adultos. Se com atenção observarmos, nossos legisladores gostam muito de fazer Leis copiando os direitos existentes em paises como os Estados Unidos da América, entre outros. Só não gostam, de copiar como lá, sumariamente, são cobrados os deveres até de uma criança, como sendo o preço de se viver em um estável estado de direitos e deveres, em sociedade boa e justa.Sem o balizamento de Leis justas que cobre deveres como recompensa ao direito que normalmente florirá a seu favor, os adolescentes brasileiros que pouco tem cultivado bons exemplos de seus naturais vínculos familiares, usa apenas o argumento, que são vitimas da pobreza e se envolvem cada vez mais e mais com o crime, inclusive com alguns hediondos que já sabem que ficaram sem castigo. Atualmente o que vemos é triste, no Big Brother Publico, servido por câmeras de repórteres profissionais ou de amadores munidos de milhares de telefones celulares espalhado por todo o Brasil. Elas revelam que não são somente os adolescentes das favelas ou de bairros pobres, onde impera a desculpa, de serem filhos também de pais separado, de baixa renda. Na verdade são todos, jovens delinqüentes desviados do bem, expostos à violência. A própria classe media que se achava estar acima do bem e do mal, já a algum tempo, passou a fornecer seus adolescentes, para varias matérias e noticias de crimes de toda ordem, digo, de toda desordem social que estamos vivendo. Na próxima matéria mostraremos as estatísticas que o Big Brother Publico, registrou para tristeza de todos nós, no ano que passou.


PESSOAS JURÍDICAS OU FÍSICAS DO BEM, PODEM SE TORNAR, SÓCIAS MANTENEDORAS DO CRER-VIP e ajudar a recuperar crianças, adolescentes e adultos, vitimas do álcool e das drogas, do INTERNATO REGIÃO DOS LAGOS, que funciona na Estrada Baía Formosa 700, em Búzios. Gerencia Regional: (22)2620-8933. Atenção: Todas contribuições feitas corretamente e declaradas anualmente... Podem e são dedutíveis do Imposto de Rendas.


* PRESIDENTE NACIONAL DAS COMUNIDADES TERAPÊUTICAS CRER-VIP E PAN-BRAS - PROJETO ANTIDROGAS BRASIL. Mais Informações; www.crervip.org.br - Matéria desta coluna; www.jornalprimeirahora.com.br

 
     
 
Notícia Publicada em: 06/02/2007

 

TELEFONES DE CONTATO

Regional Grande BH-MG - (031) 3621-6000
Reg.Consel.Lafaiete-MG - (031) 3763-5233
Regional dos Lagos - RJ - (022) 9814-1019
Regional Araruama - RJ - (022) 9973-8289

OUTROS CONTATOS
SOS-CRER-VIDA/VIP DIFERENCIADO
Triagem Central BÚZIOS 022-9814-1019
crervip@crer-vip.org.br
contato@crer-vip.org.br
NOTICIAS SOBRE DROGAS

Matérias em nossa TV CRER-VIP

Jornal Primeira Hora. Conheça a Coluna do nosso Presidente José Gonzaga.
Clique Aqui