O QUE SÃO AS DROGAS DEPRESSORAS - 1ª PARTE

     
 

 

São todas as drogas que levam e fazem com que nosso cérebro, trabalhe lentamente. Seu grande atrativo nesta sociedade naturalmente estressada, é que realmente possui substâncias que reduzem a tensão emocional, a concentração, a capacidade de memorização e intelectual. Quase sempre produzem estados de sonolência, embriaguez e até coma, motivo pelo qual não devem ser usadas durante a realização de atividades complicada e de risco elevado. Algumas drogas depressoras são bem populares e pela facilidade que são encontradas, podemos afirmar que até são democráticas. Vamos então nesta primeira matéria sobre o tema, lembrar de algumas drogas depressoras: Comecemos pelos populares e conhecidos xaropes caseiros, para curar tosses e muito mais, desde os tempos da mamãe Gilda, quando lá na minha cidadezinha do interior, ainda não eram manipulados com drogas, mas com alho, folhas e ervas naturais, tidas como medicinais, bem adocicadas por mel ou melaço de açúcar, preferencialmente de cana, para ficar bem grosso e produzir um xarope gostoso. Era o argumento que meu adorável cunhado Altamirando e minha calma irmã Ilda, usavam para me convencer a tomá-lo sem protesto. Os xaropes a partir daqueles velhos tempos passaram a ter formulações farmacêuticas e tendo conseqüentemente em suas formulas, drogas depressoras. Visto assim temos uma visão até romântica destas drogas, muito útil quando rigorosamente usadas sobre prescrição medica. Reporta a linguagem cientifica sobre estes inocentes úteis; «Os xaropes são formulações farmacêuticas que contêm grande quantidade de açúcares, fazendo com que o líquido fique viscoso ou meio grosso. Neste líquido coloca-se então a substância medicamentosa que vai trazer o efeito benéfico desejado pelo médico que receitou.»Assim, existem xaropes para tosse onde o medicamento ativo é geralmente codeína ou zipeprol. Mas também existem outras maneiras de prepará-los. Ao invés de colocá-los num xarope, faz-se uma solução aquosa, às vezes com um pouco de álcool, tendo-se assim as chamadas gotas para tosse! A substância ativa contida nas gotas é também geralmente a codeína que é uma substância que vem do ópio; trata-se, desta maneira, de um ópio natural, o zipeprol que é uma substância sintética, isto é, fabricado em laboratório e devido a sua grande toxidade, foi banido no Brasil, estando proibido por Lei; Fabricar ou vender remédios à base desta substância em todo território nacional. Normalmente o xarope é ingerido via oral sendo usado para combater principalmente a tosse. Os xaropes e gotas à base de codeína só podem ser vendidos nas farmácias brasileiras com a apresentação da receita do médico, que fica retida nas farmácias para posterior controle. Infelizmente isto nem sempre acontece, pois há farmácias que, para ganhar mais dinheiro, vendem estas substâncias por «baixo do pano. Mas os seus proprietários podem ser punidos caso sejam descobertos estes remédios à base de zipeprol, a venda. A proibição ocorreu pelo fato de ter havido várias mortes de jovens que abusaram destas substâncias, principalmente crianças de rua. É sempre bom lembrar que a codeína e o zipeprol agem em regiões no cérebro. Assim, centros que comandam as funções de nossos órgãos são também inibidos; com a codeína. O que inevitavelmente anima seus usuários e o fato delas tirarem a dor, pois são bons analgésicos. Ao usá-la a pessoa pode ficar sonolenta, a pressão do sangue, o número de batimentos do coração e a respiração podem ficar diminuídas. O zipeprol pode atuar no nosso cérebro fazendo a pessoa sentir-se meio aérea, flutuando, sonolenta, vendo ou sentindo coisas diferentes. E com freqüência leva também a acessos e convulsão, o que é obviamente bastante perigoso. Repito, a codeína quando tomada em doses maiores do que a terapêutica produz uma acentuada depressão das funções cerebrais. Como conseqüência a pessoa fica apática, a pressão do sangue cai muito, o coração funciona com grande lentidão e a respiração torna-se muito fraca. A pele fica fria e meio azulada indicando a cianose e a temperatura de todo corpo diminui e finalmente a respiração torna-se insuficiente, podendo levar o usuário ao estado de coma e se não for tratada imediatamente, pode morrer. A codeína sempre leva o organismo a um estado de tolerância total e pode, se transformar rapidamente em um perigoso vicio.


Na próxima matéria, em agradecimento aos muitos e-mails que recebo, prometo continuar pesquisando muito, para juntos continuarmos a aprender quase todo sobre outros depressores.


* É PRESIDENTE DAS COMUNIDADES TERAPÊUTICAS CRER-VIP E PAN-BRAS PROJETO ANTIDROGAS BRASIL- PEDIDO DE PALESTRAS (22) 26208933 - SITES; www.crer-vip.org.br Mais matérias para outras pesquisas: www.jornalprimeirahora.com.br

 
     
 
Notícia Publicada em: 28/11/2006

 

TELEFONES DE CONTATO

Regional Grande BH-MG - (031) 3621-6000
Reg.Consel.Lafaiete-MG - (031) 3763-5233
Regional dos Lagos - RJ - (022) 9814-1019
Regional Araruama - RJ - (022) 9973-8289

OUTROS CONTATOS
SOS-CRER-VIDA/VIP DIFERENCIADO
Triagem Central BÚZIOS 022-9814-1019
crervip@crer-vip.org.br
contato@crer-vip.org.br
NOTICIAS SOBRE DROGAS

Matérias em nossa TV CRER-VIP

Jornal Primeira Hora. Conheça a Coluna do nosso Presidente José Gonzaga.
Clique Aqui