"CALMANTES E AFETAMINAS" DE MÃES USUÁRIAS, NASCEM DEPENDENTES DE DROGAS

     
 

 

Muito cuidado mamães grávidas, o Dr. Mário Tannhauser, médico coordenador do Serviço de Informações sobre Substâncias Psicoativas (SISP) da Fundação, Faculdade Federal de Ciências Médicas de Porto Alegre, em “Conversando sobre drogas”, livro que conta ainda com a autoria das médicas Dras. Semíramis Tannhauser e Helena Maria T. Barros e também da farmacêutica Cláudia Ramos Rhoden; assim se pronunciam de forma bem simples e objetiva, sobre os cuidados necessários no uso de calmantes e hipnóticos: Estas drogas podem produzir dependência, se usadas em quantidade e por muito tempo. Por isto, só podem ser vendidas quando se apresenta uma receita médica (tipo azul). As crianças também correm o risco de apresentarem dependência ao medicamento utilizado pelas mães. E nós desta coluna através do PH ampliamos este alerta, não use ou dê os remédios indicados para os vizinhos, parentes ou amigos. Siga corretamente as instruções do seu médico. Caso você não tenha compreendido bem as instruções do médico pergunte tantas vezes quantas forem necessárias para que você possa usar o remédio corretamente. Se o remédio for tomado em dose alta por acidente, ou por alguém que não deveria tomá-lo, dirija-se imediatamente ao serviço de urgência e leve o nome ou a embalagem do remédio. Alguns sinais de intoxicação podem ocorrer, principalmente em idosos, mesmo quando for usada a dose prescrita pelo médico. Comunique-o imediatamente. São sinais comuns de intoxicação aguda com os calmantes e remédios para dormir: sonolência durante o dia, dificuldade de concentração, esquecimento e aumento do apetite. Raramente a intoxicação se manifesta com agitação. Não use estes medicamentos se você vai dirigir ou se vai operar máquinas automáticas. Informe-se com seu médico de como agir em relação à receita que ele lhe deu. Nunca tome bebidas alcoólicas enquanto estiver fazendo uso destes medicamentos. É bom lembrar que as anfetaminas foram muito utilizadas durante a II Guerra Mundial, com o objetivo de fazer com que os soldados resistissem à fadiga do combate. Sua utilização como moderador do apetite vem sendo cada vez menos aceita entre os médicos modernos. A este respeito, o psiquiatra Ângelo Campana, presidente da (ABEAD), revela: “Sabe-se que a moderação do apetite e a obesidade têm mais a ver com dieta e distúrbios de comportamento. Mesmo que estes remédios tirem o apetite por algum tempo, a fome volta em seguida, com mais força”. Ressalta ainda que a maioria dos especialistas em regimes alimentares não recomenda estes medicamentos para seus pacientes. “Hoje só é usada por curiosos e médicos sem conhecimento da área, que esperam resultados apenas em curto prazo”. Outra utilização desta droga reside no controle de doenças comportamentais de crianças, como a hiperatividade. Mas esta medicação precoce vem sendo analisada com cuidado por vários profissionais da área por conter excessos. O chefe do serviço de psiquiatria infantil da Escola de Medicina da Universidade Federal de São Paulo, Raul Gorayeb, assim pronuncia-se a este respeito: “Essa tendência à medicamentação tem causas ideológicas e interesseiras. É fruto da hipervalorização dos aspectos biológicos sobre os psicológicos e sociais e de um comodismo em buscar soluções rápidas. A parte interesseira é o marketing agressivo da indústria farmacêutica”. Como drogas de abuso, destaca-se seu uso por esportistas para melhorar seu desempenho, motoristas que querem dirigir a noite toda e estudantes que desejam passar várias horas estudando. Os efeitos das anfetaminas são falta de apetite, insônia e hiperexcitabilidade. Por não dormir, o usuário fica em um estado de excitação constante, tornando-se loquaz, inquieto e extrovertido. Doses excessivas, além de acentuar estes efeitos, podem produzir tendências agressivas e psicose aguda, febre alta e convulsões.
Na terceira parte desta matéria, mostraremos como os usuários de Calmantes e Anfetaminas, sem rigoroso controle medico acabam... LELÉ DA CUCA.

JOSÉ GONZAGA É PRESIDENTE NACIONAL DAS COMUNIDADES TERAPÊUTICAS CRER-VIP E PAN-BRAS - PROJETO ANTIDROGAS BRASIL. Mais informações no site:www.crervip.org.br

PESSOAS JURÍDICAS OU FÍSICAS PODEM SE TORNAR SÓCIOS MANTENEDORES DO CRER-VIP e ajudar a recuperar crianças, adolescentes e adultos, vitimas do álcool e das drogas do INTERNATO REGIÃO DOS LAGOS, que funciona na Estrada Baía Formosa 700, em Búzios. Diretoria Regional: (22)2620-8933. Contribuições corretas são dedutíveis do Imposto de Rendas.

 
     
 
Notícia Publicada em: 08/08/2006

 

TELEFONES DE CONTATO

Regional Grande BH-MG - (031) 3621-6000
Reg.Consel.Lafaiete-MG - (031) 3763-5233
Regional dos Lagos - RJ - (022) 9814-1019
Regional Araruama - RJ - (022) 9973-8289

OUTROS CONTATOS
SOS-CRER-VIDA/VIP DIFERENCIADO
Triagem Central BÚZIOS 022-9814-1019
crervip@crer-vip.org.br
contato@crer-vip.org.br
NOTICIAS SOBRE DROGAS

Matérias em nossa TV CRER-VIP

Jornal Primeira Hora. Conheça a Coluna do nosso Presidente José Gonzaga.
Clique Aqui