DESMASCARANDO O ÁLCOOL - 6ª PARTE

     
 

 

Segundo dados da Organização Mundial da Saúde, cerca de 9,8% da população brasileira bebe em excesso. Isto significa que aproximadamente 16 milhões de pessoas têm problemas com a bebida no país. As perdas daí resultantes são assustadoras. Não existem muitas pesquisas confiáveis no Brasil, mas estima-se que um quinto dos acidentes de trabalho são provocados pelo álcool, e geralmente acontecem no início dos turnos ou após o almoço, ocasiões em que o trabalhador ainda está sob o efeito da bebida alcoólica ingerida. Isto sem falar na impontualidade, faltas repetidas, mau desempenho, ocorrências disciplinares, longas e freqüentes licenças-saúde e a aposentadoria precoce. Terminamos a quinta parte da matéria com aquela estarrecedora informação estatística que 9,8% da população brasileira bebe em excesso. Significando que 16 milhões de pessoas, têm normalmente problemas com bebidas no país. Eu escrevi, NORMALMENTE, imagine agora, EM PLENA DISPUTA DA COPA ONDE TODOS NÓS BRASILEIROS TEMOS O DEVER CIVICO DE TORCER... TORCER... TORCER e alguns para tirar a alegria de muitos, BEBER... BEBER... Até podem perder o conhecimento ou se esquecer dos tristes números que mal traduzem o efêmero consumo excessivo de bebida, onde os índices de morte por agravamento de quadros de cirrose hepática e alimenta o aumento do consumo anual de álcool per capita em diferente países, já que grande parte deles, estão também disputando esta e a outro COPO, digo COPA.
É assustador a relação ÁLCOOL VOLANTE, que revela a faceta mais cruel deste problema: em cerca de 75% dos acidentes com vítimas fatais nas ruas e estradas de nosso país existe um motorista alcoolizado envolvido. O Brasil está no topo da lista de países com o maior número de acidentes de trânsito do mundo, com um milhão e trezentos mil acidentes por ano. Resultam daí, segundo estatística sempre em nosso pais desatualizadas, 400.000 vítimas, 90.000 fatais. As autoridades têm conhecimento do tamanho do problema, e chegam até mesmo a computar alguns números. Sabe-se, por exemplo, que nas noites de sexta-feira, sábado e domingo, quando os excessos alcoólicos são mais comuns, os acidentes com vítimas triplicam. O que falta é fiscalizar e punindo, utilizando-se para tanto, experiências que já deram certo em outros países, ou adaptando-as a nossa realidade. Nos Estados Unidos, por exemplo, a polícia submete os motoristas a constantes vistorias e à aplicação do teste do bafômetro. No Japão, se um convidado sair alcoolizado de uma reunião etílica, (de bebedeira) e bater o carro, o dono da festa será autuado como co-responsável pelo acidente. O envolvimento da sociedade neste processo também é necessário, e em vários países as autoridades têm feito parcerias para combater o problema. O Sindicato das Boates e Danceterias da França proibiu seus manobristas de entregarem a chave do carro para os motoristas que estivessem embriagados. Na Suécia, donos de bares ou garçons devem avisar a polícia se algum de seus clientes saiu dirigindo depois de beber em excesso. Aqui no Brasil, poderíamos começar com uma medida bem simples: não incentivando outros a beberem. O número crescente de jovens alcoolistas é um alerta que não deve ser desprezado. As últimas pesquisas têm colocado em dúvida o tempo necessário ao organismo para desenvolver dependência do álcool, estimado em torno de 15 a 20 anos. Segundo o Centro Brasileiro de Informações sobre Drogas Psicotrópicas (CEBRID), em 1987 o índice de estudantes de 1o e 2o graus da rede estadual da cidade de São Paulo que começam a beber por conta própria entre 10 e 12 anos era de 64,2%. Em 1993, este número subiu para 70,4%. O impacto deste índice pode ser ainda maior se compararmos com os números do Japão (52,6%) e Estados Unidos (50,2%). Outra pesquisa, esta realizada em Porto Alegre pelo psiquiatra Flávio Pechansky, professor da Universidade Federal do Rio Grande do Sul e da Universidade da Pennsylvania (EUA), revela que na maior parte das vezes a idade do primeiro gole é aos 10 anos, e a do primeiro porre aos 13 anos. Apesar de não haver estudos anteriores a 1987, estima-se que nos anos 70 o primeiro gole acontecia entre os 13 e 15 anos. Na próxima matéria, a sétima, (DESMASCARANDO O ALCOOL) pretendo mostrar graves e serias pesquisas de Pechansky, que; “ESTÁ BAIXANDO A IDADE PARA O ACESSO A TUDO: AO SEXO, AO CRIME E AO ÁLCOOL”.

NOTICIA IMPORTANTE - O PROJETO ANTIDROGAS BRASILEIRO, cumprindo diretrizes do CODO- CONSELHO ORIENTADOR DAS DIRETRIZES DAS NAÇÕES UNIDAS/ONU e da SENAD- SECRETARIA NACIONAL ANTIDROGAS, convida e comunica que no sábado, 24 de Junho deste 2006, a partir das 10:00 horas da manhã, após concentração de pessoas oriundas de vários segmentos, frente as Dunas do Forte em Cabo Frio na Região dos Lagos, farão uma PARADA CIVICA, abrilhantado pela FILARMÔNICA RIO BRANCO, por tradição envolvida nesta, “JORNADA CIVICA ANTIDROGAS PELA PAZ”, por ser veiculo de reintegração social de vários alunos do CRER-VIP . A carreata seguira por grande parte da Avenida do Contorno, escoltada pela Policia Militar do Estado do Rio de Janeiro e Guarda Municipal. À noite, as 22:00 horas na Praça Santos Dumont, no centro de Armação dos Búzios, haverá uma apresentação especial da Filarmônica, denominada de “CONCERTO PELA VIDA, VIVA FELIZ SEM DROGAS”. Esta realização, também faz parte das comemorações da SEMANA NACIONAL ANTIDROGAS, comemorando o Dia Internacional contra o Abuso e Trafico de Drogas em todo o mundo, instituído pelas Nações Unidas – ONU. O CRER-VIP, tradicionalmente a 10 (dez) anos, tem realizado em outros lugares do País nesta semana, varias palestras, atividades e solenidades; Antes em apenas ambientes seletos e fechados em todo Brasil, agora pelo segundo ano consecutivo, endereça suas atividades, aqui na REGIÃO DOS LAGOS, JUNTO COM O JORNAL PRIMEIRA HORA, a um outro PUBLICO ALVO, que vive fora dos ambientes, onde costumeiramente se realizam as atividades alusivas, mas só é encontrado nas praças e ruas de nossas cidades. Paralelamente a partir das 13:00 horas, a DIREÇÃO NACIONAL DO CRER-VIP, para revelar como simples amostragem, abre as suas 04 maiores COMUNIDADES TERAPÊUTICAS, que abrigam mais de 300 internos, crianças, jovens e adultos VÍTIMAS DO ÁLCOOL E DAS DROGAS, para visita da imprensa a Regional Região dos Lagos-RJ, na Estrada Baia Formosa 700, (22)2620-8933/ 9267-5601, onde todos visitantes, através dos alunos ali internados, conhecerão os reais malefícios das drogas e alguns caminhos, para todos delas se afastarem .

MAIORES INFORMAÇÕES PARA ADESÕES: Telefones do JORNAL PRIMEIRA HORA - 022- 2623-4494 / 2623-4717 – DO CRER-VIP – 022- 2620-8933 e 022-9965-3262.

 
     
 
Notícia Publicada em: 13/06/2006

 

TELEFONES DE CONTATO

Regional Grande BH-MG - (031) 3621-6000
Reg.Consel.Lafaiete-MG - (031) 3763-5233
Regional dos Lagos - RJ - (022) 9814-1019
Regional Araruama - RJ - (022) 9973-8289

OUTROS CONTATOS
SOS-CRER-VIDA/VIP DIFERENCIADO
Triagem Central BÚZIOS 022-9814-1019
crervip@crer-vip.org.br
contato@crer-vip.org.br
NOTICIAS SOBRE DROGAS

Matérias em nossa TV CRER-VIP

Jornal Primeira Hora. Conheça a Coluna do nosso Presidente José Gonzaga.
Clique Aqui