MUITAS CRIANÇAS ANTES DOS 10 ANOS DE IDADE, JÁ SÃO PELOS PAIS, APRESENTADOS A ESTA DROGA SOCIAL: O Á

     
 

 

Nesta matéria de hoje, quero falar mais um pouco desta droga, que movimenta veículos e PARA pessoas, sendo capaz de nelas se instalarem, por inquestionáveis influências captadas na infância, época que nossas crianças, mais observam o comportamento de seus pais, parentes e próximos amigos. A literatura e a experiência já nos apresentaram casos de crianças, que antes dos 10 anos de suas vidas, já estavam familiarizadas com o álcool. Volto, pois, a falar do álcool, que tenho certeza ser, uma das drogas mais complicadas de se trabalhar, pois seu pós-tratamento, depende de dois ambientes indispensáveis a vida social de uma pessoa; o da família, do tipo de sociedade que vive e a do local de seu trabalho.
Em quase todas as palestras que faço, uma pergunta não falta; Qual é o fator agravante do álcool? Respondo, segundo meu entendimento, principalmente, a partir de experiência com dependentes de álcool em tratamento: Sabemos que o ser humano tem uma personalidade quando nasce e que ela vai com o passar do tempo adquirindo e definindo os elementos que formarão, por completo, sua individual personalidade e moldando o seu caráter definitivo. Estas construções, ao longo da sua completa formação, estão relacionadas com o ambiente que vive, com a estrutura social que tem a sua volta e ambiente escolar ou trabalho que será inserido. Pode ser paradoxal, mas para o bem ou para o mal, três elementos são básicos; A cultura, a educação familiar e o desenvolvimento espiritual para a construção de uma pessoa. Existe é claro, muitos outros fatores, que emanando destes três primeiros farão a diferença. Por exemplo, sua relação com o mundo interior e exterior também entra na composição de seu psíquico, isto é, com o desenvolvimento de suas funções psíquicas. Ele só conseguirá se relacionar com ele mesmo e o mundo se possuir este indispensável conjunto em sua formação. É importante esclarecer que a grande maioria das pessoas conhece
esta droga, chamada de álcool, ainda na fase da adolescência e até mesmo na infância, com menos de dez anos de idade. Quando os pais chegam em casa embriagados, ou pedindo ao próprio filho, um gelinho para tomar UMA, ou afirmando; AGORA VOU TOMAR UMA, SÓ PARA RELAXAR, Etc... São varias pesquisas, inclusive uma do PAN-BRAS, que realizamos em 2003, que assustadoramente revela que noventa e seis por cento dos jovens consomem ou já consumiram álcool, pelas influências citadas. Destes números, uma parcela entre 25 a 40%, têm infelizmente, grande possibilidade de adquirirem o vicio que ira escraviza-las, abrindo outras portas para sua total dependência química. Podemos afirmar que o vício ocorre na verdade, quando alguém inicia no álcool na idade precoce que acabamos de reportar, e que por infelicidade são estas pessoas predispostas, as reveladas nas muitas estatísticas já publicadas.
Um indivíduo dependente de álcool que ao longo da vida, durante 20, 30 ou mais anos consumiu o álcool, dificilmente viverá sem ele, se não buscar ajuda, pois está inevitavelmente condicionada a esta chamada, social droga. É como um veiculo, que foi ao longo do tempo projetado para consumir um determinado combustível, gasolina por exemplo, ele, somente funcionará com gasolina. Para andar com outro combustível terá que fazer modificações no motor. Na pessoa também é assim, se houver força de vontade, ele poderá andar com outro combustível. Se nós do CRER-VIP e outras Comunidades Terapêuticas, do AA etc... Tivéssemos, dinheiro para aplicar em propaganda, por certo em todo o Brasil, faríamos através de jornais e tvs, cartazes e outdoor o seguinte anuncio: Atenção, muita atenção, alcoólatra, aqui fazemos sua vida andar, trocamos seu combustível, economize passando a usar água e limonada, é mais barato e não polui seu lar. Distribuiríamos panfletos e faríamos como complemento deste anuncio, o que o JORNAL PRIMEIRA HORA, nos permite fazer toda semana; Uma redação onde explicamos:- Aplicamos uma antiga técnica, instalamos a razão e você passa a usar um combustível que move as montanhas, a fé, a partir dai com a certeza, o preço será o de apenas, manter a razão, para ter satisfação garantida e sua alto estima de volta. Experimente!
Nós sabemos que varias pessoas buscam tratamento para o álcool, mas não conseguem lidar com seus sentimentos, pensam erradamente por falta de buscar ajuda que não mais conseguirão ter uma nova vida. Pensam não mais poder mudar seu caráter, sua personalidade já comprometida pelo álcool. É fundamental para um alcoólatra saber, que, se realmente quer manter a sobriedade e deseja uma nova qualidade de vida, que o alcoolismo é naturalmente uma doença, como muitas outras e que o importante é trabalhar no seu todo, não apenas na questão estritamente da dependência, porque se assim não fizer, pode até não fazer uso de bebidas alcoólicas, mas certamente viverá numa eterna ressaca seca, como me confessou um libertado alcoólatra, ser na época em que bebia (tem 26 anos que não bebe mais) uma pessoa de difícil convivência até com ele mesmo. Suspira sem saudosismo e lembra com uma curta frase: - Era mais difícil ainda as pessoas suportarem conviver o dia a dia com ele. E com alegria concluiu, valeu foi mudar o combustível da minha vida!

 
     
 
Notícia Publicada em: 14/03/2006

 

TELEFONES DE CONTATO

Regional Grande BH-MG - (031) 3621-6000
Reg.Consel.Lafaiete-MG - (031) 3763-5233
Regional dos Lagos - RJ - (022) 9814-1019
Regional Araruama - RJ - (022) 9973-8289

OUTROS CONTATOS
SOS-CRER-VIDA/VIP DIFERENCIADO
Triagem Central BÚZIOS 022-9814-1019
crervip@crer-vip.org.br
contato@crer-vip.org.br
NOTICIAS SOBRE DROGAS

Matérias em nossa TV CRER-VIP

Jornal Primeira Hora. Conheça a Coluna do nosso Presidente José Gonzaga.
Clique Aqui