DEPENDÊNCIA QUÍMICA É IGUAL À DEPENDÊNCIA DE DROGAS

     
 

 

Tem algum tempo que estou escrevendo, sobre dependência química, aqui nesta coluna. Outro dia para minha surpresa, um jovem estudante me perguntou... O Que é DEPENDÊNCIA QUÍMICA e o que é DEPENDÊNCIA DE DROGAS. Tal pergunta me alertou para o fato, que a riqueza da língua portuguesa que falamos e escrevemos, unida a falta de acesso á cultura geral, deve ser colocado em conta, quando escrevemos para um jornal, como o PRIMEIRA HORA, que visivelmente é democrático, direcionado a todos os segmentos da sociedade. Tenho o entendimento que uma matéria, só é boa entre outras qualidades quando verdadeiras, éticas e atinge seus objetivos; sendo principalmente compreendida pelas pessoas que irão lê-la. Por este motivo com todo o respeito quero, CLARAMENTE tentar, fazer alguns pequenos esclarecimentos: As substâncias psicoativas, ou seja, aquelas que provocam alucinação, igual a delírio ou ilusão, são drogas que alteram todo Sistema Nervoso Central de seu usuário, provocando alterações psicossomáticas, ou seja, nas ações comandadas pelo cérebro do consumidor. Seus efeitos e conseqüências podem ser então, psíquicas, aquelas que diz respeito ao espírito ou às faculdades intelectuais e morais, atingindo também às biológicas, neurológicas e sociais. Alguns usuários também adquirem uma doença, chamada de dependência química, ou dependência de drogas. Esta dependência pode ser psicológica, físicas ou ambas, dependendo da droga usada. A aquisição da dependência está relacionada à pessoa de maneira particular, dependendo de sua estrutura bio–psíquica, tendo como opinião geral, por uma parte dos estudiosos, a tendência orgânica do usuário a determinado tipo de droga que foi usada.Se o mau assunto drogas, para sua maior clareza e compreensão não tem, deveria ter uma abordagem simples e didática, para modificar todas estas nocivas perturbações orgânicas, psíquicas e com negativos resultados também sociais, que atinge diretamente às nossas crianças e toda nossa juventude, mais por falta de esclarecimentos. Em toda literatura da política antidrogas brasileira, se tem pouca ou nenhuma noticia que alguém se viciou depois dos 25 anos de idade... E se o publico alvo tem menos que 25 anos, os GOVERNOS MUNICIPAIS, ESTADUAIS E FEDERAIS, deveria redirecionar, com palavras simples, através de novas políticas publicas, mas com ações eficazes, de PREVENÇÃO, REPRESSÃO LEGAL e via parceiros, TRATAMENTOS, como os feitos pelo CRER-VIP e outras instituições sérias, existentes em suas cidades. É preciso que tais substâncias sejam conhecidas, para serem combatidas e eficazmente controladas, nos aproximando do sonho; de não tê-las mais em nossas comunidades organizadas e não sendo mais usadas por crianças e jovens, por falta de esclarecimentos... De nossa parte, continuaremos ate quando Deus quiser. Agora ligeiramente, volto ao tema DEPÊNDENCIA QUÍMICA ou como possam melhor entender, das DROGAS, que possuem grandes divergências, pois há sobre este tema da maior importância em todo o mundo contemporâneo, vários fóruns de debates e diversas abordagens tentando explicar quais são as melhores formas de combatê-las, preveni-las e de eficaz tratamento, que a seguir passaremos a abordar com mais objetividade, mas ressaltando não se ter ninguém, ainda encontrado uma resposta definitiva ou que atenda a todas as linhas de pensamentos. Sendo assim, nos permite muitas discussões e controvérsias.
Quando atuamos nesta área, a do TRATAMENTO, observamos que há varias ações e realidades totalmente diferentes das pessoas usuárias, em relação ao uso de drogas. Aqui reporto apenas algumas: 01) Aqueles que mesmo após a necessidade imediata de parar com o uso devido às complicações biológicas, não conseguem parar e desta forma continuam a consumir drogas; 02) Há aqueles que após tratamento em Comunidades Terapêuticas, conseguem deixar as drogas e manterem-se abstinentes; 03) Outros mesmo por meio de Comunidades Terapêuticas não conseguem superar as drogas; 04) Existem os que através de internações em clinicas particulares, com uso de medicação psicotrópicas, para com as drogas ilícitas às quais buscaram tratamento; 05) Outros nestes tratamentos além de não deixarem as drogas adquirem dependência dos psicotrópicos lícitos; 06) Há alguns que buscam todas as formas de espiritualidade, mesmo assim não conseguem; 07) Tem dependentes que através de outros tipos de drogas mais leves, conseguem sair das mais pesadas, conseguindo assim pelo menos, uma redução de danos; 08) Já para outros, este mecanismo serve apenas de estímulos para um consumo ainda maior de drogas, e vivem recaindo; 09) Para uns, a recaída pode levar dias, meses, anos, até recaírem por completo; 10) Em outros, estas recaídas podem ser instantâneas, com apenas um gole mínimo; 11) Outros o próprio meio ambiente que vive, já proporciona a recaída; 12) Uns mesmo fazendo uso de drogas indiretas não recaem; 12) Já outros, o simples contato indiretamente com determinados elementos químicos de determinadas drogas já é suficiente para a recaída.
Nem mesmo, aqueles que vencem definitivamente as drogas, têm uma resposta concreta sobre este assunto. Quando se entra neste debate, se fala subjetivamente, isto é, fala-se somente do assunto sobre uma visão pessoal. A maioria dos vencedores, a de se aqui ressaltar, estão participando de igrejas cristãs. Isto não é uma simples e infundada alusão, é uma constatação.
Poderíamos ainda aqui, nesta matéria que já esta ficando, longa demais, fazer muitas afirmativas e colocar muitas outras circunstâncias para falarmos sobre as diferentes realidades das drogas, e dentro disto perceber a complexidade que é este assunto. É por isso, que sempre cabe uma unidade na abordagem, pelos vários conceitos e formas de pensamento.

 
     
 
Notícia Publicada em: 21/02/2006

 

TELEFONES DE CONTATO

Regional Grande BH-MG - (031) 3621-6000
Reg.Consel.Lafaiete-MG - (031) 3763-5233
Regional dos Lagos - RJ - (022) 9814-1019
Regional Araruama - RJ - (022) 9973-8289

OUTROS CONTATOS
SOS-CRER-VIDA/VIP DIFERENCIADO
Triagem Central BÚZIOS 022-9814-1019
crervip@crer-vip.org.br
contato@crer-vip.org.br
NOTICIAS SOBRE DROGAS

Matérias em nossa TV CRER-VIP

Jornal Primeira Hora. Conheça a Coluna do nosso Presidente José Gonzaga.
Clique Aqui